Thursday, 29 October 2009

Desculpa Amália, desculpa.

No sábado fomos ver a expo no ccb Amália, coração independente.

O puto assim que viu o chão alcatifado ficou doido e corria e atirava-se para o chão e rebolava.
Dizia que não era a Amália nas fotos em que ela era nova, só apartir dos seus 40 anos é que o puto a reconhecia, embora nunca a tivesse visto antes.
Amou as peças da Joana Vasconcelos e a sua "música do coração" que se ouvia na sala.

No final disse-me: "Maiii quero fazer trabaaalhoshh!"
E foi para a banca de trabalhos manuais onde faziam vestidos para a Amália com restos de tecidos e afins.
Ele pintou umas bolas todas alinhadas, sempre iguais mas cada uma de uma cor diferente, enquanto nomeava as cores em alto e bom som, pq não sabe falar baixo. ( a não ser por pedido especial)

Enquanto as raparigas tentavam convencer a miudagem a participar ele de braço no ar gritava:
Amáaaalia!
e tudo se ria claro.

No dia seguinte ouviu o cd que a tia mané tinha oferecido ao papá.
Assim que o cd começou a tocar perguntei-lhe:
eu/ sabes quem está a cantar?
ele/ tim! a amáalia!

Ouviu quase todo até ao fim, normalmente anda a desligar e ligar.
Mas não desligou nunca.

Heis que começo a ouvi-lo a falar sozinho de um lado para o outro e fui espreitar.
Sebastião caminhava da sala para a cozinha dizendo:
"Desculpa Amália, desculpa!"


eu intrigada /  o que se passa sebastião?
ele / mamã.....quê-lo o Panda....(mostrando o comando da box)


Este puto se não existisse tinha que ser inventado!
:´)

1 comment:

CM said...

Efectivamente o vosso filho é um castiço!!!
Adorei a história...
Obrigada, pela tua memória para nos podermos também nós deliciarmos com estes bocadinhos do Vosso Feijão.
BJS,