Thursday, 15 October 2009

Hoje na "Nature" Correntes magnéticas observadas pela primeira vez



Uma equipa de cientistas britânicos observou pela primeira vez cargas magnéticas isoladas a comportarem-se como cargas eléctricas. Baptizaram o fenómeno de “magnetricidade”.

Normalmente, um íman possui dois pólos, norte e sul, que são indissociáveis um do outro. Mas desde os anos 1930 que os especialistas previam a existência de monopólos magnéticos. Até aqui, porém, não tinha sido possível pô-los em evidência sob a forma de partículas elementares em livre circulação. Mas agora, Steven Brammel e colegas, do University College de Londres (UCL), que publicam hoje os seus resultados na revista “Nature”, fizeram exactamente isso.

A experiência realizada por estes investigadores “prova a existência de ‘cargas magnéticas’, do tamanho de um átomo, que se comportam e interagem como as familiares cargas eléctricas”, explica um comunicado do UCL. “E também mostra que existe uma simetria perfeita entre electricidade e magnetismo.”

Os investigadores detectaram as cargas magnéticas num material cristalino chamado “spin ice” (gelo de spin), mediram as correntes produzidas por essas cargas e determinaram a unidade elementar da carga magnética no material. Os monopólos manifestam-se como perturbações quando um campo magnético é aplicado ao “spin ice” a muito baixa temperatura.

“Não é todos os dias que na área da Física temos a oportunidade de nos perguntarmos como medir uma coisa para a seguir demonstrarmos inequivocamente uma teoria,” diz Brammel, citado pelo mesmo documento. “Este é um passo extremamente importante na demonstração de que as cargas magnéticas podem circular como as cargas eléctricas. Ainda estamos nos primeiros estádios, mas quem sabe quais poderão vir a ser as aplicações da magnetricidade dentro de 100 anos.”

No comments: