Wednesday, 5 December 2007

2º dia de infantário

Acordaste mais cedinho, eram 9.50. Claro que já não dava para estares na escolinha às 10h.
Mais uma vez fizeste um grande cocó! Será que finalmente os teus intestinos vão se regular?Ou é medo da escola? eheh
Lá te preparei e preparei-me a mim e fui dar-te de comer. A rapariga da limpeza chegou e já não querias saber da mama, querias era trolaró, cumbersa!
Chegámos ao colégio às 11h e ficaste bem disposto quando viste as educadoras. Deixei-te e fui até um shopping perto, aproveitar para ter ideias de prendas.
Tinha que ir dar-te mama às 13h mas mais uma vez não consegui e fui mais cedo, o coração aperta muito...
Estavas a dormir desde as 11.45h.
Parece que enquanto dormias os meninos até a xuxa te roubaram e tu não deste por nada!
Esperei numa sala e acordaste passados 5 minutos, cheirou-te a mamã? :)
Papaste e mais uma vez tinha que te deixar. Como os outros meninos estavam a dormir tu andavas ao colo das educadoras, malandro.
Fui buscar-te as 15.15h. Lá estava o meu pequenito na cadeira a olhar para os meninos a brincarem.
Trouxeram-te até mim e viraste-me a cara...sempre que eu olhava para ti e te chamava viravas a cara...ficaste chateado comigo...nem com as brincadeiras com que te derretes habitualmente me davas um sorriso, nada!
Doeu muito, aliás desde que te deixei lá de manhã, hoje, doeu muito mais e andei constantemente com um nó na garganta.
Trouxe-te comigo e levei-te a andar ao meu colo um bocadinho nas ruas perto de casa.
Lá chegaste a casa e deste-me um sorriso. Papaste e mais uma meia dúzia de sorrisos.
Agora ficaste a dormir uma soneca na cadeirinha.
Está a ser mais difícil do que pensava, e por um lado ainda bem que começámos agora este processo porque se tivesse que ir trabalhar já, entrava em colapso.
Custa muito, mesmo que seja por uma manhã e meia...pior é perceber que tu ficas triste comigo, se ao menos te sentisse contente por me veres de novo....
Sei que é uma questão de tempo mas lamechices àparte já nem tenho vontade de te levar de novo, apetecia-me ficar contigo até ao último dia da licença de maternidade, mas racionalmente sei que não será benéfico para nós dois.

5 comments:

Curiosa said...

Infelizmente é normal essa reacção do Sebastião. No 1º dia que a minha mãe foi trabalhar depois do Tiago ter nascido, lembrei-me de ir com ele esperar a minha mãe á estação, quando ele viu a minha mãe virou-lhe a cara e não saiu do meu colo. Passados 18 anos a minha mãe ainda fala nisso. Como é que esses pirralhos conseguem fazer feridas tão grandes né? Vocês com o coração apertado de estarem separadas deles e eles fazem isso. Depois passa. Beijinhos para a Mamabe (hoje é ela que precisa de mimos) Vanda

kincaid said...

É tudo uma questão de rotina. Ambos se habituam... atenção que eu disse habituam não quer dizer que não custe.

Faz parte da Vida. É como sair de casa dos Pais, é necessário, é importante, mas que custa, custa.

M&M said...

Todas temos que passar pelo mesmo!
Mas que raios! Para quando a licença de 1 ano? Hein?

São tão pequeninos para os deixar...

Mas ainda bem que ele gosta de lá estar!

bjs

Cores do Sonho said...

Um beijoco muito grande para a Mamabe. Não sei o que isso custa, mas calculo que deva doer muito.
Mas ... é a vida e agora ele vira-te a cara, mas daqui a uns mesinhos até dá pulos de contente quando vir a Mamabe chegar ;o)
É fixe ele gostar de lá estar, porque assim é menos um problema que tens. Se ele desatasse a fazer um berreiro quando te ias embora iria custar-te muitissimo mais ...

Jokas GRANDONAS para a Mamabe e para o Feijão.

Wiz said...

ah.. mas vai acontecer também, fica descansada... ;P